Caso Stephen Michalak - As Consequências

Impressionante caso de aproximação da testemunha à um disco voador. Tal imprudência resultou em graves ferimentos na testemunha.
Você está aqui:
Página Inicial >> Casos Ufológicos >> Caso Stephen Michalak >> As Consequências

Página 1 - O Fato


Página 2 - As Consequências


Página 3 - Acompanhamento Médico


Por Jackson Luiz Camargo - ufojack@yahoo.com 

Sumário:


 

 


Em Ufologia, honestidade é tudo. Ao copiar material deste site cite a fonte, assim como fazemos em nosso site. Obrigado!

 

Introdução

O contato próximo com o misterioso objeto em forma de tigela produziu efeitos nocivos imediatos à Stephen Michalak. Os primeiros efeitos surgiram quando o objeto ainda se encontrava pousado, no momento em que uma caixa com vários furos surgiu na parte externa do objeto. Destes furos saíram jatos de gás quente que incendiou sua camisa e produziram queimaduras na testemunha.

Poucos minutos depois, o geólogo aproximou-se do local onde antes estava pousado o objeto. Ali sentiu fortes dores de cabeça, sudorese e ele vomitou várias vezes. Além disso, sua visão ficou embaçada, o que produziu certa dificuldade em sua saída da região onde o contato ocorreu.

De volta à cidade, Michalak não sentia melhora e seu filho, Mark Michalak, resolveu interná-lo no Misericordia General Hospital. Ao ser questionado pelo médico sobre o que havia acontecido, ele disse que foi o exaustor de um jato que o atingiu. Diante dos sintomas apresentados pelo geólogo, os médicos não conseguiram dar um diagnóstico preciso. A única coisa que conseguiram foi aliviar as dores geradas pela queimadura em seu abdômem. No momento do exame, o médico não sabia das circunstâncias exatas que cercavam as queimaduras do Sr. Michalak.

No exame físico, o fisiologista encontrou uma área de queimaduras de primeiro grau na parte superior do abdômen, cobrindo uma área de 20 cm e consistindo em várias queimaduras arredondadas e irregulares do tamanho de uma moeda. Estes feridas apresentavam cor vermelha opaca. Além disso, o pêlo sobre a parte inferior do tórax foi chamuscado, assim como o cabelo na testa. Ele apresentava uma leve vermelhidão na face e na têmpora direita.

Segundo o Dr. Connoly, do CFB Winnipeg Base Surgeon, as queimaduras foram tratadas mas não responderam adequadamente ao tratamento e acabaram piorando.

Nos dias seguintes ao evento, outros sintomas apareceram. Ele perdeu o apetite e nos dias seguintes perdeu quase 10 quilos. Os exames médicos realizados indicaram que a contagem de linfócitos no sangue caiu dos 25% habituais para 16% e só voltou ao normal quatro semanas após o fato ocorrido em Falcon Lake. A baixa de linfócitos pode ser diminuída em casos de exposição à radiação, porém, exames realizados no departamento de radioterapia do Hospital Geral de Winipeg e no Centro Nacional de Pesquisa Atômica, em Pinawa, Manituba, não indicaram exposição à doses excessivas de radiação.

O caso parecia encerrado, pelo menos para Michalak, mas em 1º de junho, surgiu uma erupção na parede torácica de Michalak que levou 3 semanas para ser curada. Os documentos oficiais do Governo Canadense referente ao caso contém um relatório do Doutor H. R, Otaway, que foi um dos médicos que o atenderam. No seu relatório ele declara:


Michalak sofreu queimaduras de primeiro grau na parede abdominal superior em 21 de maio de 1967, perto do lago Falcon, Manitoba. Ele afirma que foi devido a uma explosão de ar comprimido quente de um OVNI que pousou perto dele nos arbustos. Ele foi tratado no Hospital da Misericórdia e eu o vi no dia seguinte. Naquela época, ele se sentia fraco, nauseado, não conseguia comer, tinha dor de cabeça e a testa parecia úmida. Ele parecia muito deprimido, "confuso", apático, mas racional e coerente. A camiseta que ele usava mostrava buracos queimados com bordas brancas ou chamuscadas. O exame geral foi negativo. O departamento de medicina nuclear do Hospital Geral de Winnipeg (Dr. Helmuth) verificou sua queimadura, roupas e sangue em busca de radioatividade e aparentemente nenhum foi encontrado. Nos dias que se seguiram, ele permaneceu anoréxico, nauseado e perdeu cerca de 10 quilos de peso. Gradualmente, seu espírito e apetite melhoraram e sua queimadura desapareceu. Um hemograma completo foi realizado em 24 de maio e repetido em 30 de maio. Eram normais, exceto por uma taxa de 22 mm / h (caindo para 9) e que na taxa de linfócitos de 21% para 16%. Em 1 º de junho ele desenvolveu uma erupção na parede torácica - inicialmente uma urticária natural. Isso se estabeleceu em cerca de 3 semanas. Em 15 de setembro, ele veio ao meu consultório com uma urticária generalizada com eritema, erupções, fraqueza, tontura e aperto na garganta - de meia hora de duração. Recebeu adrenalina e foi enviado ao Hospital da Misericórdia para observação. A urticária retrocedeu naquela noite e ele foi mandado para casa no dia seguinte. Não foi sentido que isso tivesse algo a ver com a queimadura inicial.

Em 21 de setembro daquele mesmo ano ocorreram novos efeitos fisiológicos associados ao evento de Falcon Lake. Em seu rosto surgiu um exantema (irritações e erupções cutâneas) bastante doloroso que rapidamente se espalhou por seu corpo. No local de sua queimadura surgiram manchas avermelhadas e grande tamanho. Com o crescimento das áreas afetadas o corpo de Michalak começou a inchar rapidamente e ocorreram desmaios. Novamente ele foi internado no Misericordia General Hospital onde os médicos diagnosticaram alergia. Ele não concordou com o diagnóstico médico e associou o problema com o avistamento ocorrido em maio. Esse ciclo de sintomas envolvendo exantemas, náuseas e desmaios apareceu de três em três meses nos quatorze meses seguintes. Vinte e sete especialistas analisaram Michalak e nenhum deles conseguiu tratar ou amenizar tais efeitos.

Em agosto de 1968, Michalak procurou a ajuda dos especialistas da Clínica Mayo, em Rochester, Minnesota. Embora os diagnósticos da clínica permaneçam confidenciais, várias publicações ufológicas da época noticiaram que uma impureza química foi detectada no sangue do geólogo. Seja qual for a descoberta realizada pelos médicos da clínica, o problema de saúde foi tratado e desapareceu repentinamente.



Stephen Michalak horas depois do seu contato, já com as marcas em seu abdomem

Detalhe das marcas observadas no corpo de Michalak

Marcas que ficaram no abdomem de Stephen Michalak

Reportagem de jornal da época divulgando o caso

 
O Fato
Saiba como ocorreu o encontro de Stephen Michalak com dois discos voadores nas proximidades do Lago Falcon, em Manituba, Canadá.

As Consequências
O encontro de Stephen Michalak com um disco voador pousado gerou queimaduras em seu abdomem. Conheça os detalhes.

Acompanhamento Médico
O encontro de Stephen Michalak com um disco voador pousado gerou efeitos fisiológicos diversos, que debilitaram o geólogo por várias semanas.

Entrevista com Stephen Michalak
Trechos da entrevista concedida por Stephen Michalak à investigadores da Real Polícia Montada Canadense.

Relatórios de Investigação
Conheça detalhes da investigação da Real Polícia Montada Canadense e da Real Força Aérea Canadense sobre o Caso Michalak.

Os Documentos Oficiais
Acesse os documentos oficiais do Governo Canadense sobre o caso.


Comentários

Sem comentários.

Adicionar Comentário

* Informação requerida
(não será publicado)
 
Bold Italic Underline Strike Superscript Subscript Code PHP Quote Line Bullet Numeric Link Email Image Video
 
Smile Sad Huh Laugh Mad Tongue Crying Grin Wink Scared Cool Sleep Blush Unsure Shocked
 
3000
 
Notifique-me de novos comentários via email.