Caso Turíbio Pereira - Portal Fenomenum

Caso Turíbio Pereira

Caso de contato imediato em Lins (SP), tendo como protagonista o tratorista Turíbio Pereira. Caso ocorrido em outubro de 1968.


Transcrição do site INFA 

Sumário:


 

 


Em Ufologia, honestidade é tudo. Ao copiar material deste site cite a fonte, assim como fazemos em nosso site. Obrigado!

 

Introdução

Era 02/10/1968, uma quarta-feira. Turíbio Pereira acorda e se prepara para mais um dia de trabalho. Funcionário da Prefeitura de Lins, SP, o Turíbio tinha a função de tratorista. Um homem de estatura mediana, de origem indígena, olhos negros e cabelos também negros. Não tinha muito estudo. Morava em uma casa bem simples, juntamente com a esposa e filhos, na periferia da cidade. Turíbio saiu de casa e foi para o final da Avenida da Saudade, já quase fora da cidade. Lá estava o trator com que trabalhava, onde tinha deixado no dia anterior. Tinha um enorme barranco para rebaixar. Por volta das 06:00 horas da manhã, ao subir na esteira do trator para examinar o nível do óleo do diferencial, notou um pequeno veículo, não maior que um automóvel de passeio, flutuando próximo e mais abaixo do trator, quase tocando o solo. Tinha uns cinco metros de comprimento e uns três metros de largura. Era meio “ovalado”. Tinha a cor do ouro. Tinha uma plataforma ao seu redor e na parte de cima tinha uma cúpula transparente aberta. Lá dentro tinha quatro banquinhos e um painel diferente de tudo o que já tinha visto. Não fazia nenhum ruído. Ficou muito assustado e muito nervoso. Queria fugir dali imediatamente, mas não conseguiu.

Obs.: O trator estava estacionado na parte mais alta do barranco e o objeto estava flutuando na parte mais baixa, onde, conseqüentemente, o Turíbio estava vendo o objeto por cima. A cúpula estava aproximadamente um metro abaixo das rodas do trator e na distância aproximada de oito metros.

Turíbio logo percebeu que não estava só. Viu quatro seres muito parecidos entre si. Eram mais parecidos entre si que as próprias filhas gêmeas do Turíbio. Eram como seres humanos normais. Tinham o mesmo tipo de vestimenta. Usavam uma túnica de cor azul cobrindo a cabeça e o corpo. Usavam uma espécie de saia vermelha. Nos pés tinham uma espécie de sandálias com tiras enroladas na perna até próximo ao joelho. O rosto era bem parecido com os humanos. Tinha a pele lisa, eram bonitos e tinham a face que lembravam expressões de crianças. Um ser estava de pé na plataforma do objeto com algo na mão, que Turíbio imaginou inicialmente ser uma arma e depois constatou que realmente era. Outro colhia terra com uma espécie de pá prateada e levava para o interior do objeto. O terceiro estava examinando o motor do trator. O quarto estava no interior do veículo e olhava fixamente para o Turíbio, enquanto que os dedos do ser teclavam um painel na horizontal que lembrava o teclado de um piano.

Quando os seres perceberem a presença do Turíbio, aquele que estava na plataforma, olhou fixamente para ele e disparou uma espécie de bolinha luminosa que o atingiu na barriga, na altura do estômago.

Turíbio, com fortes dores na barriga, quase insuportáveis, ficou completamente paralisado, mas conseguia ver e ouvir tudo. Os seres lentamente entraram no objeto e ocuparam os banquinhos. A plataforma foi recolhida para o interior do objeto e uma espécie de cúpula transparente envolveu os quatro seres. Lentamente o objeto foi subindo e de repente, sem nenhum ruído, disparou em alta velocidade, sumindo em poucos segundos.

Lentamente, o Turíbio sentia que as dores na barriga estavam aliviando. Com muita dificuldade conseguiu descer do trator. Começou a andar para buscar ajuda. Viu um caminhão na estrada. Era seu amigo Ismael que o levou até a Prefeitura, onde foi socorrido. Turíbio estava muito fraco e muito cansado. Tinham enormes olheiras e estava completamente pálido. Simplesmente estava traumatizado com tudo que lhe aconteceu. Depois que melhorou foi para casa, onde teve várias crises de choro.

Posteriormente, o Turíbio foi levado para uma unidade da Aeronáutica no interior do Estado. Ele não soube dizer qual foi essa unidade e nem em que cidade. Ou não sabia mesmo ou então foi orientado para não falar. Ficou lá por três dias, onde foi medicado e interrogado pelos militares.

OBS.: Provavelmente eram os militares do IV COMAR – Quarto Comando Aéreo Regional, de São Paulo, que na época tinham um grupo de pesquisas ufológicas, o SIOANI – Sistema de Investigação de Objetos Aéreos não Identificados, comandado pelo Major Brigadeiro José Vaz da Silva.

Anos mais tarde, o Turíbio já morava em São Paulo. Quando se dirigia ao trabalho, ao passar por baixo do Viaduto Alcântara Machado, na Avenida Radial Leste, na Zona Leste da Capital, Turíbio viu novamente o mesmo objeto, que ele dizia ser parecido com o automóvel Karman-Guia. O objeto estava quase que “grudado” no teto do viaduto. Por telepatia, ouviu dentro da cabeça:

- Não fique assustado, pois só você está nos vendo. Queremos conversar com você.

Assim, aconteceu a comunicação com esses seres. Disseram que não eram humanos e que eram de um mundo situado dentro do nosso mundo. Explicaram sobre a cultura, sobre o mundo deles, a natureza, etc. Turíbio não entendeu muito bem. Imaginou ser um mundo paralelo ou outra dimensão. Tais seres também disseram que eram homem e mulher ao mesmo tempo, e que se reproduziam retirando um líquido da coxa, com o auxílio de uma espécie de seringa, o qual depois era levado para uma espécie de incubadora, para realizar a reprodução. Disseram ainda que estavam em um grau evolutivo acima do nosso e que gostariam de fazer uma experiência com o Turíbio, pois ele estava muito debilitado. Assim, eles partiram e foram embora. Turíbio não soube dizer se realmente fizeram algumas experiências com ele, pois nada sentiu. Turíbio nunca mais viu tais seres.

 


A cidade de Lins, destacado em vermelho no mapa de São Paulo

Turíbio, indicando o local onde o caso ocorreu. Imagem retirada dos boletins da SBEDV

Desenho do UFO observado por Turíbio Pereira, feito pelos pesquisadores da SBEDV

Aspecto geral dos tripulantes observados em desenho feito por pesquisadores da SBEDV

Desenho do UFO feito por pesquisadores do SIOANI


Comentários

Sem comentários.

Adicionar Comentário

* Informação requerida
(não será publicado)
 
Bold Italic Underline Strike Superscript Subscript Code PHP Quote Line Bullet Numeric Link Email Image Video
 
Smile Sad Huh Laugh Mad Tongue Crying Grin Wink Scared Cool Sleep Blush Unsure Shocked
 
3000
 
Notifique-me de novos comentários via email.
 



Referências:

- Livros
  • BULHER, Walter e PEREIRA, Guilherme. O Livro Branco dos Discos Voadores. Petrópolis: Ed. Vozes, 1983.

 


- Boletins
  • B38 Boletim da Sociedade Brasileira de Estudos de Discos Voadores - Edição 66-68
  • B63 Boletim da Sociedade Brasileira de Estudos de Discos Voadores - Edição 1975

 


- Artigos de Revistas
  • SBEDV. Contatos com extraterrestres no Brasil. Revista UFO, Campo Grande, nº 1, p.5 p.11, março 1988.

 


- Documentos Oficiais

- Vídeos e Documentários

 


- Sites e Blogs
  •  

 


- Outros
  • B64 - PEREIRA, Jader. Tipologia dos humanóides extraterrestres. Coleção Biblioteca UFO, nº 1, Março 1991.