Caso Thomas Mantell

Trágico caso de perseguição de um caça P-51 Mustang à um grande UFO sobre o estado de Kentucky e que resultou na morte do piloto.


Por Jackson Luiz Camargo - ufojack@yahoo.com

Sumário:


 

 


Em Ufologia, honestidade é tudo. Ao copiar material deste site cite a fonte, assim como fazemos em nosso site. Obrigado!

 

Introdução

Em 8 de janeiro de 1948 ocorreu um dos mais trágicos registros ufológicos da Ufologia Mundial. Neste dia vários pilotos de caças P-51 Mustang estavam em treinamento no estado do Kentucky, nos Estados Unidos. Ao final do exercício o Centro de Controle solicitou aos pilotos que investigassem a presença de um estranho objeto que estava sendo captado por radar. O objeto surgiu por volta das 13h15min e alarmou os militares americanos pois dirigia-se para Fort Knox, local onde são guardadas as reservas de ouro dos Estados Unidos. 

A Esquadrilha era composta inicialmente por quatro aviões. Um deles estava com combustível no fim e precisou retornar à base. Os outros três caças dirigiram-se para o local determinado. Quando chegaram aos 7000 metros de altitude dois caças precisaram retornar, pois não possuíam equipamentos para grandes altitudes. Apenas o capitão Thomas Mantell permaneceu na perseguição ao objeto. Através do rádio Mantell relatava o desenvolvimento da perseguição. Ele relatou que o objeto era de grande porte (aproximadamente 70 metros de diâmetro), tinha superfície metálica e deslocava-se a aproximadamente 350 Km/h. Os outros pilotos que participaram da perseguição declararam posteriormente que o OVNI tinha formato de cone branco na parte de baixo e vermelho na parte de cima. 

Mantell permaneceu sozinho na perseguição e informa que abandonará o objeto quando atingir a altitude de 6000 metros. Pouco depois perdeu-se o contato por rádio com Mantell. Menos de uma hora depois os destroços do avião são encontrados. Eles estavam espalhados em um raio de vários quilômetros indicando que o avião desintegrou-se durante o voo. 

O Governo Americano rapidamente colocou em funcionamento seu sistema de acobertamento de fatos. Eles explicaram o incidente como fruto de erro de interpretação dos pilotos. Eles teriam confundindo Vênus com um OVNI e tentado persegui-lo. Quando atingiram mais de 6000 metros sofreram os efeitos da altitude. Mantell teria subido demais e em determinado momento perdeu os sentidos perdendo o controle de seu avião. Ufólogos rapidamente contestaram os fatos, pois o objeto havia sido captado pelo radar o que exclui a possibilidade de o objeto ser o Planeta Vênus. Foi então alegado que o mesmo seria um balão Skyhook da Força Aérea Americana (USAF). Esta explicação também não faz sentido, pois Mantell e sua esquadrilha eram veteranos da Segunda Guerra Mundial tendo participado das mais importantes batalhas travadas pelos americanos na Europa. Ele e sua equipe tinham condições de identificar um balão. Além disso, a USAF não lançaria balões em área de treinamento militar no momento em que houvessem aviões em manobras. E se por acaso houvesse um lançamento o controle local seria informado dos testes com balões. E não houve qualquer comunicação neste sentido. 


Piloto Thomas Mantell

Reportagem de jornal da época noticiando o acidente

Imagens dos destroços no avião de Thomas Mantell


Comentários (6)

Você está revendo: Caso Thomas Mantell
Sort
5/5 (6)
1 2 > último
FacebookGoogle+Twitter
Gravatar
Full StarFull StarFull StarFull StarFull Star
Rodolpho Thiago Sanches (Rio Claro, Brazil) diz...
Capítulo 26. Aeronaves, espaçonaves; discos voadores. Pergunta: Em nosso orbe circulou a notícia de que um avião militar foi desintegrado por um 'disco voador'. Se isto é verdade, não desmente o espírito pacífico dos marcianos ou de outros visitantes interplanetários? Resposta: "O fato é real. Os pilotos marcianos ignoravam que o material do aparelho terrestre fosse de tão fraca resistência. Esse aparelho solveu-se logo que tocou o campo radioativo do 'disco'. ... Leia mais
28 December 2019 23.03
Gravatar
Full StarFull StarFull StarFull StarFull Star
Tiago lima (Porto alegre, Brazil) diz...
É difícil afirmar algo conclusivo nesse caso;Primeiro porque há um certo acobertamento da parte do governo americano e segundo porque nessa época se fazia o projeto skyhook com balões que até onde se sabe eram muito semelhantes à discos voadores.
31 January 2019 00.40
Gravatar
Full StarFull StarFull StarEmpty StarEmpty Star
Eliel (Tupã SP, Brazil) diz...
Acharam o corpo?
27 October 2018 14.09
Gravatar
Full StarFull StarFull StarFull StarFull Star
Carlos (Sete Lagoas, Brazil) diz...
Mantell mencionou que o objeto se deslocava a 350 km/h, pergunto: balões Skyhook podiam voar a essa velocidade?? só se tivessem motores de propulsão...difícil crer nessa versão, haja vista que autoridades militares sempre dão algum jeito de acobertar os fatos, primeiro o absurdo planeta vênus e depois balões....tirem suas conclusões.
18 October 2018 14.42
Gravatar
Full StarFull StarFull StarFull StarFull Star
Leonel (Rio de Janeiro) diz...
Os balões do projeto Skyhook não eram conhecidos na época, pois era um projeto secreto, que seria usado para monitorar radiações de explosões nucleares soviéticas. Tais balões eram gigantescos, pareciam metálicos e brilhantes e alcançavam altitudes superiores à da maioria dos aviões daquela época. O aparecimento do Skyhook sobre aquela área foi um imprevisto causado pela mudança de direção das correntes aéreas. Mantell não podia avaliar corretamente a distância, pois ... Leia mais
20 July 2016 17.25
1 2 > último
Página 1 de 2

Adicionar Comentário

* Informação requerida
(não será publicado)
 
Bold Italic Underline Strike Superscript Subscript Code PHP Quote Line Bullet Numeric Link Email Image Video
 
Smile Sad Huh Laugh Mad Tongue Crying Grin Wink Scared Cool Sleep Blush Unsure Shocked
 
3000
 
Notifique-me de novos comentários via email.
 

Referências:

- Livros
  •  

 


- Boletins
  •  

 


- Artigos de Revistas
  •  

 


- Documentos Oficiais

 


- Vídeos e Documentários

 


- Sites e Blogs
  •  
     

- Outros